Anterior

MOTIVAÇÃO

No sistema de Mapa Arquetípico, a motivação refere-se à força interior que impulsiona as decisões e ações de uma pessoa. Cada indivíduo tem uma motivação única, que é determinada por seu próprio gráfico de Mapa Arquetípico. Esse gráfico leva em consideração uma série de fatores, como a posição de centros de energia, canais e arquétipos no mapa da pessoa. Esses elementos influenciam a forma como alguém se relaciona com o mundo, toma decisões e busca seus objetivos.

Quando uma pessoa está alinhada com sua motivação, suas ações e escolhas tendem a fluir de forma mais natural. Ela se sente mais conectada com sua verdadeira essência e, portanto, é capaz de perseguir seus objetivos com clareza e propósito. Isso pode levar a uma sensação de realização e satisfação pessoal.

Por outro lado, quando uma pessoa está desalinhada com sua motivação, pode experimentar sentimentos de frustração, confusão e insatisfação. Isso ocorre quando suas escolhas e ações não estão em harmonia com quem realmente são.

Entender a própria motivação é, portanto, essencial para viver uma vida autêntica e significativa. Ajuda as pessoas a tomar decisões que são verdadeiras para elas e as aproxima de seus objetivos. Além disso, fornece uma maior clareza sobre as razões por trás de suas escolhas e comportamentos, o que é valioso para o crescimento pessoal e o bem-estar geral.

Em resumo, o conhecimento de sua motivação única, conforme determinada pelo Mapa Arquetípico, pode ser uma ferramenta poderosa para orientar suas decisões, viver com propósito e alcançar uma maior realização pessoal.

O medo é um motivador que pode levar os indivíduos a agir ou evitar certas situações. No Mapa Arquetípico, a motivação do medo está associada ao centro do plexo solar e pode se manifestar como medo de rejeição ou fracasso. Quando o medo está alinhado com nosso eu autêntico, pode ser uma ferramenta útil para identificar riscos e perigos potenciais. No entanto, quando o medo se torna uma força dominante em nosso processo de tomada de decisão, pode levar à evasão e limitar nossa capacidade de perseguir nossas paixões e aspirações.

A esperança é um motivador que inspira os indivíduos a manter uma perspectiva positiva e a perseverar nos desafios. No Mapa Arquetípico, a motivação da esperança está associada ao centro do baço e pode se manifestar como uma crença em nossa capacidade de superar obstáculos e alcançar nossos objetivos. Quando a esperança está alinhada com nosso eu autêntico, ela pode fornecer um senso de propósito e direção. No entanto, quando a esperança se torna uma força dominante, pode levar ao desapontamento e à desilusão se nossas expectativas não forem atendidas.

O desejo é um motivador que leva os indivíduos a perseguir suas paixões e satisfazer suas necessidades e desejos. No Mapa Arquetípico, a motivação do desejo está associada ao centro da raiz e pode se manifestar como um impulso para ter sucesso em nossas carreiras ou empreendimentos pessoais. Quando o desejo está alinhado com nosso eu autêntico, pode fornecer um senso de propósito e realização. No entanto, quando o desejo se torna uma força dominante, pode levar à obsessão e ao esgotamento se nos concentrarmos demais em nossos objetivos e perdermos de vista o quadro geral.

A necessidade é um motivador que leva os indivíduos a satisfazer suas necessidades físicas e emocionais básicas. No Mapa Arquetípico, a motivação da necessidade está associada ao centro sacral e pode se manifestar como um desejo de segurança e estabilidade. Quando a necessidade está alinhada com nosso eu autêntico, pode fornecer uma sensação de segurança e apoio. No entanto, quando a necessidade se torna uma força dominante, pode limitar nossa capacidade de assumir riscos e perseguir nossas paixões.

A culpa é um motivador que leva os indivíduos a corrigir os erros do passado e buscar o perdão. No Mapa Arquetípico, a motivação da culpa está associada ao centro G e pode se manifestar como um desejo de corresponder às nossas próprias expectativas ou às dos outros. Quando a culpa está alinhada com nosso eu autêntico, ela pode levar ao crescimento e à transformação pessoal. No entanto, quando a culpa se torna uma força dominante, pode levar à autossabotagem e limitar nossa capacidade de seguir em frente.

A inocência é um motivador que inspira os indivíduos a abordar a vida com um sentimento de admiração e curiosidade. No Mapa Arquetípico, a motivação da inocência está associada ao centro da cabeça e pode se manifestar como um desejo de novas experiências e ideias. Quando a inocência está alinhada com o nosso eu autêntico, pode proporcionar uma sensação de criatividade e inovação. No entanto, quando a inocência se torna uma força dominante, pode levar à ingenuidade e à vulnerabilidade se não reconhecermos os riscos e perigos potenciais.

You cannot copy content of this page