Anterior

PERSPECTIVA

As Perspectivas referem-se à maneira como uma pessoa percebe e interpreta o mundo ao seu redor. Existem seis Perspectivas diferentes, e cada uma está associada a um centro específico no gráfico do corpo humano: Cabeça, Ajna, Garganta, Centro G e Centros de Identidade. Cada um desses centros desempenha um papel único na formação das experiências e perspectivas de um indivíduo.

Compreender a nossa Perspectiva é crucial, pois isso pode afetar significativamente como tomamos decisões, resolvemos problemas e nos comunicamos. Ao reconhecer nossa Perspectiva padrão, podemos trabalhar para desenvolver uma maior consciência de nossos próprios preconceitos e tendências, o que nos permite tomar decisões mais informadas e conscientes em nossas vidas.

A perspectiva de “Sobrevivência” no Mapa Arquetípico enfatiza o instinto primordial de autopreservação de um indivíduo. Guiados pela intuição e consciência aguçada, esses indivíduos são altamente alertas a ameaças potenciais, mostrando grande resiliência e adaptabilidade diante dos desafios, embora ocasionalmente experimentem estresse desnecessário devido aos perigos percebidos.

A perspectiva “Possibilidade” reflete uma mentalidade aberta e otimista, sempre explorando potenciais oportunidades e resultados. Indivíduos com essa perspectiva costumam ser imaginativos e inovadores, contemplando constantemente a vasta gama de possibilidades que a vida tem a oferecer, mas às vezes podem lutar com excesso de idealismo ou indecisão devido ao número esmagador de opções.

A perspectiva do “Poder” é definida pelo desejo de influência e controle. Indivíduos com essa perspectiva muitas vezes lutam pela liderança, mostrando um forte desejo de moldar seu ambiente. Isso pode se manifestar como um desejo de realização pessoal, a ambição de liderar outras pessoas ou a necessidade de controlar as situações. Por outro lado, às vezes pode levar a lutas de poder ou uma ênfase excessiva no controle.

A perspectiva “Querer” é caracterizada por um foco nos desejos e aspirações. Indivíduos com essa perspectiva tendem a buscar constantemente o que desejam ou sentem que precisam, muitas vezes provando ser altamente motivados e orientados para um objetivo. No entanto, às vezes eles podem se concentrar excessivamente em seus desejos, fazendo com que negligenciem outros aspectos importantes da vida.

A perspectiva “Probabilidade” incorpora uma mentalidade prática e calculada. Indivíduos com essa perspectiva geralmente são lógicos e analíticos, considerando os resultados mais prováveis ​​com base nas informações disponíveis. Embora isso permita uma tomada de decisão prática e eficiente, também pode limitar a abertura do indivíduo a possibilidades inesperadas.

A perspectiva “Pessoal” está enraizada na autoconsciência e na introspecção. Indivíduos com essa perspectiva se concentram nas experiências pessoais e na autocompreensão, frequentemente refletindo sobre suas ações, pensamentos e sentimentos. Embora isso incentive o auto crescimento e o autoaperfeiçoamento, às vezes pode levar a um autofoco ou introspecção excessivos.

You cannot copy content of this page